Ao põr do Sol - por José Lopes da Nave

Ao põr do Sol - por José Lopes da Nave
AO PÔR DO SOL  
 
 
 
Quando o sol
 
se abeira do mar,
 
tenho a saudade
 
de não te ter junto a mim
 
envoltos em melodia de amor,
 
na permuta de afagos e carinhos
 
que alimentam o querer
 
existente em nós.
 
As mãos se encontram,
 
os lábios se entrelaçam,
 
os corpos se procuram
 
em simbiose de desejos
 
que nos percorrem,
 
ardentemente.
 
E, a noite nos aguarda,
 
ansiosamente.
 
 
 
José Lopes da Nave

AO PÔR DO SOL  

 
 
 
Quando o sol
 
se abeira do mar,
 
tenho a saudade
 
de não te ter junto a mim
 
envoltos em melodia de amor,
 
na permuta de afagos e carinhos
 
que alimentam o querer
 
existente em nós.
 
As mãos se encontram,
 
os lábios se entrelaçam,
 
os corpos se procuram
 
em simbiose de desejos
 
que nos percorrem,
 
ardentemente.
 
E, a noite nos aguarda,
 
ansiosamente.
 
 
 
José Lopes da Nave
 
 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor