A Magia dos Saberes - por Tânia Dantas

A Magia dos Saberes - por Tânia Dantas

É possível dizer que a prática docente é a ação intencional do professor que vislumbra o ensino e a aprendizagem do educando. Tardif (2002) afirma que o professor é um ser histórico e cultural, sua ação é permeada por um conjunto de saberes que o constitui: saberes pessoais, saberes provenientes da formação para o magistério, saberes provenientes dos materiais didático-pedagógicos que utiliza e saberes provenientes da própria atividade docente. Esses saberes, em seu conjunto, contemplam valores, crenças, atitudes, conhecimentos e concepções que incidem diretamente sobre a prática docente e, consequentemente, no desenvolvimento e na aprendizagem do educando.

As concepções pedagógicas dos professores e, consequentemente, suas práticas estão diretamente ligadas à sua concepção de conhecimento. Para Mizukami (2003), toda concepção de conhecimento está alicerçada em uma base teórica, seja ela tradicional, comportamentalista, cognitivista ou sóciocultural. Para a autora, o conhecimento numa abordagem tradicional, atribui à inteligência a capacidade de acumular e armazenar informações, das mais simples para as mais complexas. Há destaque para o caráter cumulativo do conhecimento adquirido por transmissão, uma vez que o homem é concebido como receptor passivo, até que adquira as informações necessárias para a vida em sociedade. Numa abordagem comportamentalista, o conhecimento – informação transmitida – é resultado direto da experiência planejada, considerando o controle do comportamento observável, sendo o homem consequência de influências do meio ambiente, produto de um processo evolutivo. Na abordagem cognitivista, na qual o homem é um sistema aberto “em reestruturações sucessivas, em busca de um estágio final nunca alcançado por completo” (Mizukami, 2003, p. 60), o conhecimento é uma construção contínua.

Como todo saber implica num processo de aprendizagem e de formação, o saber científico, caracteristicamente o saber escolar, depende de uma formalização estratégica para que possa ser mobilizada sua aprendizagem. Essa formalização estratégica está sob a responsabilidade do professor, por isso a prática docente é considerada uma atividade que mobiliza diversos saberes: os da formação profissional, os disciplinares (que constituem o conhecimento específico dos conteúdos), os curriculares e os experienciais.

REFERÊNCIAS

MIZUKAMI, M. da G. N. Ensino: as abordagens do processo. 13ª edição. São Paulo: EPU, 2003.

 

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 2ª edição. Petrópolis: Vozes, 2002.

 

Publicado em 07/03/2014

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor