Acolhimento espiritual - por Mauricio Duarte

Acolhimento espiritual - por Mauricio Duarte

Acolhimento espiritual

 

Vale a afirmação: “Deus escreve certo por linhas tortas”?  Vale, sem dúvida. E isso é tão correto que ainda que estivéssemos no melhor dos mundos e não nas “linhas tortas” cuja força vemos na realidade do cotidiano, ainda assim, veríamos que, antes de falecer, antes de vir a óbito, o doente melhora um pouco, sente-se bem e até dá esperança de continuar vivo.  Pelo menos é o que eu já ouvi falar.  A ilusão, o mascaramento de uma situação que está prestes a explodir não agrada ao divino.  Por isso, o torto, o incorreto, a falha.   A nossa atual situação como humanidade é assim.  Basicamente errada.

Só erra quem age.  E só age quem erra antes de agir corretamente.  O acolhimento espiritual com o qual o universo nos brinda todo dia é infinito e nos mostra o que é necessário fazer para mudar nossa situação sem reservas, sem meias palavras, sem falsidades.  Mas para isso, é preciso estar aberto a esse acolhimento.  Mesmo se tivermos a maior boa vontade para com a vida, para com o dia-a-dia, nós vamos errar antes de agir corretamente.  Do erro vem a correção.   E da correção vem a harmonia.  A harmonia, não a perfeição!  A perfeição é somente celestial e o vislumbrar de tamanha luz – a perfeição – poderia nos cegar a todos. Por essa razão Deus não mostra essa característica tão presente em toda criação na nossa vida, muitas vezes; preferindo, ao contrário, “as linhas tortas”.

Faz parte do acolhimento espiritual do Pai não criar sem o Filho, o Logos.  Deus quis depender do Cristo para efetivar sua revelação por um ato de vontade divino.  Significa que nossas ações e escolhas são respeitadas e o certo virá, na medida em que estivermos abertos à vontade do Espírito Santo.

O cosmo é vivo e cria, a todo momento, uma nova proposição para nossas existências.  Que essa proposição, que esse projeto cósmico seja realizado ou não, dependerá da vontade de cada um na fagulha divina que somos como seres humanos.  Não só disso, no entanto.  Dependerá, sobretudo, da abertura ao plano celeste que temos e essa é, quase sempre, inconsciente ou, pelo menos, não percebida por meios comuns ao nosso cérebro, como a intelectualidade. 

Na atual conjuntura da humanidade a consciência cósmica mostra-se bastante difícil de ser alcançada, senão impossível mesmo, haja vista tamanha agitação, caos, violência, incompreensão e destruição.  Pode ser que na sua vida não tenha experimentado nada disso que eu listei agora e que tudo corra bem sempre com você.  Entretanto, isso não é o comum. Porque o obstáculo, por vezes, está bem perto, convivemos com ele todo dia.  Uma doença, um vício, um impedimento de locomoção. Mas devemos estar atentos com um olhar que possa identificar o desafio nisso tudo.  O desafio é para ser superado.  É uma prova de amor de Deus para com a limitação humana.

A superação do desafio proposto pode nos levar à harmonia, à paz conosco.  Porém até chegarmos à essa superação, é saudável aceitar a sabedoria popular e ver como acolhimento espiritual, respeito e amor o “escrever certo com linhas tortas”  Afinal, a perfeição está distante e é bom que esteja distante, como uma utopia que nos leva sempre à frente, sempre caminhando.  Paz e luz.

 

Mauricio Duarte

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor