Aparentemente - por Maria Estela Ximenes

Aparentemente - por Maria Estela Ximenes

APARENTEMENTE

 

            Não se sinta assombrado ou intimidado diante dos acontecimentos do cotidiano.  Tumulto  surge  e se transforma, para melhor ou pior. Uma  peleja entre vizinhos  na esquina de uma rua qualquer, cujo principal protagonista é um jovem desocupado que emaranhou a linha nos fios do telefone alheio enquanto empinava pipa. A  audiência de um programa de televisão,  divulgando um novo método de aplicação de silicone na região glútea de uma aspirante a cantora,  ou que a mesma, por sorte, lotou  uma casa noturna de  fãs ávidos para assistirem um  show de atributos artificiais  e ausência  de talento artístico.    

            As aparências enganam; os cômodos de uma  casa aparentemente estão limpos, mas podem conter traças debaixo do tapete. Desencontros andam às  soltas. Um coração artificial   pulsa perfeitamente.  Uma  rua pode não ter saneamento básico, mas o gramado do estádio de futebol está  impecável; existem médicos e  hospitais com padrão de   excelência no país, mas não é para atendê-lo.

Aparentemente,  tudo  está parafusado:  o discurso político, o salário, os preços,  os juros, as ideias e  os conceitos . Só falta a batida do  martelo para fixar.  


 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor