Desperdício de água e voto - por Maria Estela Ximenes

Desperdício de água e voto - por Maria Estela Ximenes

DESPERDÍCIO DE ÁGUA E VOTO

 

Nos últimos meses, é assunto nos principais jornais a questão da   redução do consumo de água no estado de São Paulo. Sobretudo  a falta de chuva e consequentemente, a queda  do volume de água  no Sistema Cantareira. A falta de chuva e as iniciativas politicas certamente agravam a situação.

 Tal situação,  deveria servir de estímulo para a população  não só combater o desperdício de água, mas  também  dos votos nas eleições.

É fato inquestionável que a água é um recurso natural e deve ser usado  por todos com consciência e responsabilidade -  questionável é a confiança que cada  eleitor   deposita nas urnas.

Se a população necessita  de mudança   de hábitos para economizar  água, o  mesmo poderia ser feito  com relação aos governantes eleitos -  exímios esbanjadores  do  dinheiro público. Votar continuamente  em um mesmo candidato  constitui um  desperdício de voto. E o desperdício está presente para quem quiser verificar ao longo do mandato.

Se  o vazamento de água é um grande vilão do desperdício, imagine o  vazamento do dinheiro público em  mãos desonestas? Incalculáveis somas vazando diariamente dos cofres públicos? O banho prolongado como  outra causa de desperdício de água, maior é o   banho de água fria que a população recebe diariamente dos governantes que votaram. Um banho monumental com repetidas lavagens - lavagens substituídas  por   projetos assistencialistas  em detrimento a melhores  condições  de vida. É  o trabalho honesto  e bem remunerado  que dignifica o homem ao invés pacotes  de bondades,  e  o dinheiro, tal como a água , mal  utilizados,    não atendem ao longo prazo,  as necessidades da população.

Não  surpreende  que o vaso sanitário apareça  como outro vilão do  desperdício – são diversos dejetos despejados  na sociedade, sobretudo,  que saem  das bocas dos políticos,. Desperdício visíveis, presentes no uso da água, nos discurso de  palanques,  de votos. Desperdício que poderia ser combatido, exterminado. Evitar o desperdício, seja da água ou do voto, é uma atitude de sabedoria.

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor