Manoel Guilherme de Freitas - Entrevistado

Manoel Guilherme de Freitas - Entrevistado

 

Por Giuliano de Méroe

                                                

Manoel Guilherme de Freitas. Sou natural São Francisco do Oeste-RN. Possuo Graduação em Letras-habilitação em Língua Portuguesa e Inglesa pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte/UERN, em (1995), bem como Mestrado em Letras, pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte-UERN (2012). Sou professor da educação básica do RN desde 1990. Logo, tenho experiência no ensino de Língua Portuguesa, bem como em Literatura brasileira. Publiquei o livro: Trilhas do imaginário poético, pela CJA Edições, de Natal, (2014), onde já foram vendidos mais de 500 exemplares, em poucos meses.

 

“Para tanto, é essencial que o professor seja leitor, senão também, um mediador da leitura nas salas de aula, por que não dizer, no mundo.”

 

Boa Leitura!

 

Divulga Escritor - Escritor Manoel Guilherme de Freitas, é um prazer contarmos com sua participação no projeto Divulga Escritor. Conte-nos, em resumo, no que se refere aos aspectos textuais, como se desenvolveu seu livro “Trilhas do Imaginário Poético”?

Manoel Guilherme - São, no geral, poemas curtos, na sua maioria, com um estilo frouxo, direto, mas profundos na análise social dos problemas existentes. Logo, forte teor marxista. Para tanto, contemporizo de maneira irônica, sarcástica. São 83 poemas, distribuídos em 106 páginas, com diversos temas, amor, família, escola, ensino, política, cidadania, violência social dentre outros.

 

Divulga Escritor - Ao olharmos seu perfil, encontramos uma designação pouco conhecida, “Literatura Instrospectiva”. O que essa almeja essa denominação?

Manoel Guilherme - Uma literatura que contemporiza a realidade, bem com os sentimentos existenciais do cidadão, transcendendo o convencional, mas incorporando, também, a reflexão, fé, humanização.

 

Divulga Escritor - O que é crucial para um poeta, conseguir dar ‘voz’ ao tema de sua poesia? O conhecimento da técnica e linguagem é importante?

Manoel Guilherme - Conseguir comunicar através do “eu- lírico”, ser sensível a ponto de tocar o leitor na sua sensibilidade. Sim,  a preferência de um estilo frouxo, foi escolha para chegar, atingir mais rápido o leitor.

 

Divulga Escritor - Saboreamos um de seus poemas “Paixão”. Que impressões e sentimentos você deseja instigar naquele que o lê.

Manoel Guilherme - Como algo forte, intenso, mas, também como troca dos sujeitos numa sintonia constante, do amor.

 

Divulga Escritor - Gostaríamos de saber qual é sua visão sobre: Todos os poetas podem falar de todos os assuntos com a mesma ‘ força’, ou cada poeta possui seu próprio ‘timbre’ específico, um com temas de amor e, outro com sociedade?

Manoel Guilherme -  É óbvio, que o poema não surge do nada, os meus consoantes crítica de doutores da Universidade, especialmente da UERN, especialmente, Profª doutora Maria Edileuza Costa– CAMEAM/UERN, que fez a apresentação do livro: Trilhas do imaginário poético, bem como o Prof. Doutor Sebastião Cardoso, que contribuiu muito com sua critica literária. Ambos fizeram menção à questão da intertextualidade como um recurso recorrente na obra, principalmente os poetas: Ferreira Gullar e Manuel Bandeira. Mesmo assim, cada um tem seu estilo próprio, como o meu de escrever os poemas.

 

Divulga Escritor - Qual é a mudança principal entre “Trilhas do Imaginário Poético”, e seu próximo livro “Veredas Poéticas”?

Manoel Guilherme - Não têm muitas, afinal, o primeiro tem dado frutos positivos, pois mesmo sendo residente de uma pequena cidade do interior do RN, o livro já vendeu mais de 500 exemplares em 4 meses. Apenas, vou, ainda mais, aprofundar os temas existenciais da humanidade, especialmente à questão do engajamento social, da literatura intimista e proletária.

 

Divulga Escritor - Onde podemos comprar os seus livros?

Manoel Guilherme - mguilhermefreitas@hotmail.com - facebook

contato@cjaedicoes.com.br

Livraria Papel Carbono, Praça da matriz, Pau dos Ferros-RN.

 

Divulga Escritor - Como você avalia o mercado literário brasileiro?

Manoel Guilherme - Ainda carente, embora comece a melhorar lentamente.

 

Divulga Escritor - Como professor e escritor, tem alguma ideia do que pode ser feito, para valorizar o ensino de literatura no país?

Manoel Guilherme - Incentivar sempre, logo aumentando as políticas de fomentos de leituras do país. Principalmente, com o incentivo perene aos iniciantes do universo literário.

 

Divulga Escritor - Escritor Manoel Guilherme, estamos chegando ao fim da entrevista. Estamos gratos por sua participação no projeto Divulga Escritor, e muito gratos em conhecer sua filosofia literária. Qual mensagem você gostaria de transmitir aos nossos leitores?

Manoel Guilherme - Que leiam sempre! Que busquem diversas alternativas de contato com o universo literário, seja ele formal ou informal, não importa, “um país se faz com leitores”, Monteiro Lobato, bem como a leitura é uma porta, que se abre para o mundo, então, por que desconsiderá-la?  Para tanto, é essencial que o professor seja leitor, senão também, um mediador da leitura nas salas de aula, por que não dizer, no mundo.

 

 

Divulgação Divulga Escritor - Maior rede de Assessoria Literária da Lusofonia.

Site: http://www.divulgaescritor.com/

                                                                    

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor