Novos paradigmas educacionais e a busca pela qualidade do ensino - por Tânia Dantas Gama

Novos paradigmas educacionais e a busca pela qualidade do ensino - por Tânia Dantas Gama

NOVOS PARADIGMAS EDUCACIONAIS E A BUSCA PELA QUALIDADE DO ENSINO

 

            No Brasil a Educação ganha centralidade nos discursos e ações políticas, por meio da elaboração e implementação das políticas sociais (públicas), as quais são (re)distribuídos bens e serviços sociais, em resposta às demandas da sociedade. Por isso, o direito que as fundamenta é um direito coletivo e não individual. Embora as políticas sociais públicas sejam de competência do Estado, não representam decisões autoritárias do governo para a sociedade, mas envolvem relações de reciprocidade e antagonismos entre estas duas esferas. 

          Diante dessa realidade podemos falar do profissional, educador, professor ou pedagogo, pois sua formação abrange duas dimensões. A primeira dimensão compreende a formação teórico científica, em que o docente se especializa em uma formação pedagógica através dos conhecimentos de sociologia, filosofia, história da educação, e da própria pedagogia, pois estes conhecimentos contribuem para o esclarecimento educativo do contexto histórico-social em que vivemos. A segunda dimensão, a formação técnico prática, busca a preparação profissional específica para a docência, incluindo a didática, as metodologias específicas das disciplinas, como a psicologia da educação e a pesquisa educacional.

          O professor precisa ser capaz de atuar em diversas dimensões, como por exemplo: política, ética, artística, técnica, afetiva, dentre outras. Um profissional capaz de compreender as relações educativas que ocorrem no âmbito dessa sociedade, dos sistemas tradicionais de ensino, da escola, da sala de aula e de outras agências educacionais, todas elas consideradas em seu contexto e que envolvem simultaneamente dimensões individuais e sociais.

Diante dos novos paradigmas educacionais e a busca pela qualidade do ensino, novas práticas educativas estão surgindo e abrindo espaço para uma gama de projetos, elaborados por diferentes grupos privados e públicos ligados a diferentes atividades profissionais, numa relação interdisciplinar e que têm por objetivo o desenvolvimento de uma educação participativa, inclusiva, democrática e transformadora.

            Neste contexto, a Educação não Formal apresenta processos educativos que ocorrem fora das escolas, em situações organizacionais da sociedade civil, ações coletivas referentes ao terceiro setor da sociedade, abrangendo movimentos sociais, organizações não governamentais e entidades sem fins lucrativos da área social e ainda projetos comunitários e sociais.

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor