Palavra - por Ligia Beltrão

Palavra - por Ligia Beltrão

 Palavra

 

Palavra punhal maldito

Atirado de qualquer jeito

Sem noção do que se tem dito

É capaz de cortar e sangrar o peito.

 

Palavra pedra dura e afiada

Depois de ser lançada acabou-se

Não adianta desculpas ou mais nada

Pois chegou ao peito e fincou-se.

 

Quem dera a palavra fosse

Só de amor – oração Bendita!

Mas, parece é maior quando gritou-se

 

Ou quando de qualquer jeito foi dita

Fazendo chorar o peito que amou-se

Que agora sangra ferido por essa arma maldita.

 

Palavra... Quem dera só de açúcar ela fosse!

 

Lígia Beltrão

 

25/01/2014

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor