Um povo cultural - por Rogério Araújo - Rofa

Um povo cultural - por Rogério Araújo - Rofa

Um povo cultural

Rogério Araújo (Rofa) *

 

Um país que tem um povo culto é o terror dos governantes. E sabe por quê? Simplesmente porque pensa. E essa chamada “cultura” não tem a ver, necessariamente, com estudar muito, frequentar as melhores faculdades e instituições afamadas e, sim, em ler, refletir no que se leu e fazer uma crítica construtiva.

Muitos pensam que assistir um teatro ou a um filme é um lazer puro e simples. Porém, não é bem assim. Em produções teatrais e cinematográficas estão presentes preciosas ideias que podem ser utilizadas como um alerta para o povo.

Não é à toa que na época da ditadura peças eram censuradas para não “falar mal do governo”. Como se todos fossem obrigados a concordar com os horrores praticados. E os artistas faziam malabarismos para burlar o órgão censor com referências indiretas sobre o cotidiano.

Ler livros abre a mente de qualquer um de forma incrível. Melhora o vocabulário, o jeito de escrever e de falar. Conheço pessoas que não terminaram nem o ensino fundamental, mas que pronuncia as palavras de maneira impecável. A melhoria da educação no país passa pela leitura e pode ser de qualquer tipo, desde as mais simples até as mais intelectuais.

Uma das desculpas mais utilizadas para não ler: os altos preços dos livros. Mas esta parece meio esfarrapada, pois como se explica que tem gente que mesmo com essa dificuldade financeira, não sai de bibliotecas, livrarias e bancas de jornal, pegando “carona” nas obras ali expostas?!

E ler ajuda muito na alfabetização de um povo. Os governos que pensam na educação com luxuosos prédios e recursos tecnológicos e não disponibiliza livros para seus alunos, ignora a importância dos livros na vida de cada um.

Falando em tecnologia, ela também pode ajudar na tarefa da leitura, estimulando a todos com ótimos recursos e na disponibilidade de obras raras, literárias na vida de um país. A força de vontade é que faz a pessoa ler e continuar pelos caminhos da leitura.

Crianças desde muito novinhas não são estimuladas a ler. E ainda tem o fator complicador de que seus pais, avós, nunca tiveram esses hábitos e a maioria nem recursos e possibilidades para ler. E os mais antigos ainda falavam para as pessoas não lerem muito, pois iriam ficar malucas. Talvez, pensavam assim, porque a maioria não chegava a ser alguém de destaque e nem estudava muito na vida.

Mas, como é bonito ver alguém que da vida nada recebeu, tendo tudo contra para ser um nada e conseguiu subir degrau por degrau e chegou a uma posição jamais sonhada por sua família que, muitas vezes, até desestimula por achar que a geração está fadada a ser o que sempre foi e nunca crescer.

E estes que chegam acima do que imaginava não pode esquecer-se de onde veio. Caso fique metido e se achando grande coisa, nada do que passou o fez crescer e aprender as preciosas lições.

E que a leitura e o estudo ajudem às pessoas a viver bem, filtrar o que leu e não absorver tudo. Assim, teremos um “povo cultural” mais preparado para a vida e muito menos propenso a ser ludibriado pelos políticos especialistas em enganar quem não sabe pensar e tomar decisões por sua própria cabeça.

Um forte abraço do Rofa!  

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor