A vida que leva - por Fernando Jacques - JAX

A vida que leva - por Fernando Jacques - JAX

Imagem do livro traços e troças, editado pela Lamparina Luminosa

A VIDA QUE LEVA 

JAX

 

O despertador acordou-o pontualmente para mais um dia. 

A refrescante pasta dental, conjugada com a escova de fios de nylon macios, deixou em sua boca um delicioso sabor de hortelã. 

Foi, então, a vez do chuveiro, que o banhou numa ducha vigorosa.

O fogão a gás esquentou a água para seu café matutino.

O espelho lembrou-lhe, a tempo, de que sua barba estava por fazer. A ação pronta do barbeador elétrico, novidade do gênero, sanou o problema.

A seguir, camisa, terno e gravata vestiram-no elegantemente, com a pronta ajuda dos confortáveis sapatos de cromo alemão. 

Seu automóvel o conduziu ao escritório, onde os papéis do dia já o esperavam.

O microcomputador, recém comprado pela companhia, foi extremamente eficiente na execução do serviço.

O refrigerante bem gelado saciou sua sede durante o almoço, na lanchonete próxima.

Às cinco da tarde, o relógio de ponto avisou-o de que podia retirar-se do trabalho e o fiel automóvel o reconduziu de volta ao lar.

À noite, a televisão cuidou de contar-lhe tudo que ocorrera de interesse ao longo das últimas horas pelo mundo afora, enquanto o ar condicionado minimizava o calor forte que fazia.

A luz apagou-se enfim, para que o colchão ortopédico embalasse seu sono.

E ele pôde então sonhar. Era só o que lhe restava a fazer.

 

In Traços e Troças (2015), editora Lamparina Luminosa, S. Bernardo do Campo, SP

 

 

 
 
A VIDA QUE LEVA 
JAX
 
O despertador acordou-o pontualmente para mais um dia. 
A refrescante pasta dental, conjugada com a escova de fios de nylon macios, deixou em sua boca um delicioso sabor de hortelã. 
Foi, então, a vez do chuveiro, que o banhou numa ducha vigorosa.
O fogão a gás esquentou a água para seu café matutino.
O espelho lembrou-lhe, a tempo, de que sua barba estava por fazer. A ação pronta do barbeador elétrico, novidade do gênero, sanou o problema.
A seguir, camisa, terno e gravata vestiram-no elegantemente, com a pronta ajuda dos confortáveis sapatos de cromo alemão. 
Seu automóvel o conduziu ao escritório, onde os papéis do dia já o esperavam.
O microcomputador, recém comprado pela companhia, foi extremamente eficiente na execução do serviço.
O refrigerante bem gelado saciou sua sede durante o almoço, na lanchonete próxima.
Às cinco da tarde, o relógio de ponto avisou-o de que podia retirar-se do trabalho e o fiel automóvel o reconduziu de volta ao lar.
À noite, a televisão cuidou de contar-lhe tudo que ocorrera de interesse ao longo das últimas horas pelo mundo afora, enquanto o ar condicionado minimizava o calor forte que fazia.
A luz apagou-se enfim, para que o colchão ortopédico embalasse seu sono.
E ele pôde então sonhar. Era só o que lhe restava a fazer.
 
 
In Traços e Troças (2015), editora Lamparina Luminosa, S. Bernardo do Campo, SP

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor