Fado - por Adriana Freitas

Fado - por Adriana Freitas

FADO

 

Às vezes é melhor deixar ir. Têm histórias que estão fadadas ao fracasso. Têm histórias que já começam errado. Com data para terminar. Mas não percebemos, muitas vezes até insistimos até o último momento. Até a dor chegar.

            Quando é pra ser. Não há erros. Não têm complicações. Até os ventos conspiram a favor. Até quem tenta atrapalhar acaba ajudando. Até quando corremos para o lado oposto acabamos chagando ao ponto certo.

            Muitas vezes é só questão de interpretar os sinais. Ler nas entrelinhas. Remar de acordo com a maré. Às vezes é só questão de se deixar levar. Há histórias e histórias. Às vezes procuramos a dor e às vezes quase deixamos o amor fugir.

            No entanto, quando o destino quer agir não há escapatória. Tanto para separar quanto para unir. O destino não é imutável, não está completamente escrito, não tem nada completamente traçado. Porém, tem situações que não se pode entender. Não se dá para explicar.

            E o que se pode fazer diante das situações da vida? Não há fórmulas. Cada situação é única. Cada encontro é único. É só apurar os sentidos. Entender os caprichos do destino. Saber lagar o que se quer ir e saber receber o que se quer vir.  E então, é só questão de escolhas. Não há enganos quando se escolhe ser feliz.

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor