Janela de Vidro - por Magarida Lorena Zago

Janela de Vidro - por Magarida Lorena Zago

Janela de Vidro

Lorena Zago

 

A luz que emana do teu olhar

Dialoga com o meu olhar curioso.

Leio os questionamentos que me acompanham há anos,

Nada falo, nada me permito dizer verbalmente.

Indago-me todos os dias.

Devo dizer-te os meus anseios?

Ou devo aguardar o teu pronunciamento?

O vento leva e traz os nossos pensamentos,

Sinto que há sintonia em nossas essências.

Entendo-nos como uma janela de vidro:

Nos vemos, nos queremos,

Somos sonhos transparentes,

Mas não podemos nos tocar.

Afinal, a janela de vidro

Apenas nos permite olhar

E apreciar as emoções,

Sem, contudo, podermos nos tocar.

Assim a vida passa

E os nossos sentires se fortalecem.

Haverão de eternizar-se!

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor