Jorge Luís de Jesus - Entrevistado

Jorge Luís de Jesus - Entrevistado

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Natural de Itajaí (SC), Jorge Luís de Jesus é professor da rede pública municipal há 24 anos. Criou o hábito pela leitura no ensino médio, e a partir de então leu Agatha Christie, Charles Dickens, Shakespeare, Machado de Assis, José de Alencar e tantos outros escritores nacionais e internacionais. É fã da série Alienígenas do Passado e da lenda arturiana e jogador de RPG off-line e MMORPG. A soma de tudo isso desenvolveu sua aguçada imaginação criativa, resultando na criação da saga Black Mage.

 

“Uma escavação arqueológica resulta no despertar milenar de um poderoso mago, revelando que a Terra é habitada por criaturas extraterrestres conhecidas como Mithus.”

 

Boa Leitura!

 

Escritor Jorge Luís de Jesus, é um prazer contarmos com a sua participação na Revista Divulga Escritor. Conte-nos, o que o motivou a escrever “Black Mage – A Origem”?

Jorge Luís - Idade Média, magias, arqueologia, teorias da conspiração, lendas urbanas e romance policial são meus gêneros literários preferidos. Sempre tive vontade de escrever uma história de magia no tempo presente, saindo dos clichês do medievo.

 

Apresente-nos a obra.

Jorge Luís - “Black Mage” é bem isso, uma mistura de todos esses gêneros. Uma escavação arqueológica resulta no despertar milenar de um poderoso mago, revelando que a Terra é habitada por criaturas extraterrestres conhecidas como Mithus. Esses seres possuem a habilidade de assumir a forma humana, e seu objetivo é apropriar-se do comando planetário. Lideradas por um misterioso chefe denominado Quimera, essas criaturas, monstruosas na forma original, serão capazes de qualquer coisa para atingir o seu objetivo. Cabe a Black Mage impedi-las de alcançar tal intento.

 

Qual a origem da “Arqueologia Proibida” que o inspira a escrever?

Jorge Luís - É uma vertente da arqueologia conservadora (oficial) que, segundo seus defensores, esconde da sociedade o verdadeiro passado sobre a evolução humana no planeta Terra. Erichvon Däniken, autor de “Eram os Deuses Astronautas?”, é considerado o precursor dessa corrente, muito divulgada hoje em dia por meio da série “Alienígenas do Passado” (Ancient Aliens), produzida por Giorgio A. Tsoukalos.

 

Apresente-nos os principais tópicos listados no sumário que compõe a trama.

Jorge Luís - Arqueologia e magia são os tópicos principais da obra, que aborda também teorias da conspiração (invasão planetária, alienígenas vivendo entre nós, Nibiru...), política, investigação policial, jornalismo, mitologia, mistério...

 

Quais os principais desafios para a elaboração do enredo que compõe a obra?

Jorge Luís - Apesar de sua trama se desenvolver no tempo presente, o cenário central é um país imaginário na Oceania, o que dá maior liberdade para desenvolver as tramas. Mas precisei fazer muita pesquisa sobre as viagens de James Cook e outros navegadores que exploraram em primeira mão a Oceania; pesquisei sobre o parlamentarismo e o sistema monárquico para criar o passado histórico de Mú, o país fictício. Além disso, busquei fontes na mitologia de várias culturas, já que os Mithus são seres da mitologia planetária, como quimera, wendigo, fauno, minotauro; e detalhes sobre clima e paisagem no norte da Escandinávia. A tudo isso incluí o que sei sobre a arqueologia proibida. A partir daí, desenvolver as tramas foi fácil.

 

Jorge, qual o momento, enquanto escrevia o primeiro volume da trama, que mais o marcou?

Jorge Luís - Eu ter me emocionado, a ponto de chorar, ao escrever algumas cenas. Isso foi marcante, pois revelou o quanto eu estava “inserido” na trama, “presente” em cada cena, vendo e ouvindo os personagens.

 

De quantos volumes será composta a obra“Black Mage”?

Jorge Luís - A ideia inicial, quando escrevi “O Despertar”, em 2014, era de aproximadamente oito volumes. Os volumes 2e 3 já estão praticamente escritos. Ao relê-los, porém, considerei-os muito afastados do tema central da saga. Por isso, dei um tempo. Escrevi outro livro (um romance policial espírita), que será lançado neste ano, e no momento estou escrevendo uma trilogia medieval. Nesse intervalo tenho dado umas rascunhadas na continuação de Black Mage. Creio que está ficando melhor e menos complexo.

 

Temos previsão para lançamento do segundo volume?

Jorge Luís - Talvez em 2019 saia o volume 2.

 

Onde podemos comprar seu livro?

Jorge Luís - Na livraria da Drago Editorial,

https://www.livrariadragoeditorial.com/products/black-mage-j-l-de-jesus/

Ou em grande parte das livrarias de atendimento online e físico do país.

 

Quais os seus principais objetivos como escritor?

Jorge Luís - Tenho minha própria profissão e pretendo me aposentar nela. Então, de momento faço minhas as palavras de Virgínia Wolf: “Escrever é que é o verdadeiro prazer; ser lido é um prazer superficial”. É claro que ter os livros vendidos é o grande objetivo, mas o que quero dizer é que no momento não almejo nada grandioso, apenas “me aquecer” para estar preparado quando me aposentar.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Jorge Luís de Jesus. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Jorge Luís - A leitura é a viagem mais barata que existe. Vamos a Londres, Pequim, Marte, Urano, Ibiza pagando uma única e acessível passagem, com direito a todo o conforto que desejamos, pois não existe experiência mais gratificante do que “viajar sem sair do lugar”.

 

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: divulga@divulgaescritor.com

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor