Marisa Luciana Alves - Entrevistada

Marisa Luciana Alves - Entrevistada

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Marisa Luciana Alves acabou de publicar o seu 5.º livro. Nasceu no ano de 1976, em Vinhais, distrito de Bragança (Portugal). É Mestre em Literatura Portuguesa e professora de Português-Inglês, desde 1999. De 2001 a 2007  lecionou no ensino superior. Vê a escrita como uma forma de libertação e o seu percurso como escritora começou em 2011, ano em que publicou o seu 1.º livro. De momento, conta já com 5 livros publicados. Participou em 21 colectâneas com os seus poemas e contos, desde 2014. Foi a vencedora do 3.º concurso literário «Receitas Secretas», da Papel D’Arroz Editora, em 2015, do qual resultou a publicação da sua novela A tua receita, meu amor!. Já escreveu para revistas literárias digitais.

 

“O que Zeus mostrou aos homens apresenta, aos leitores mais jovens, os Deuses da mitologia grega, os seus parentescos, feições, virtudes e defeitos. Paralelamente a essa descrição vai surgindo a apresentação do estado da Natureza e do meio ambiente na Terra, que os Homens têm vindo a menosprezar.”

 

Boa leitura!

 

Escritora Marisa Luciana Alves, é um prazer contarmos com a sua participação na revista Divulga Escritor. Conte-nos, o que mais a encanta na arte de escrever?

Marisa Alves - Bom dia. Antes de mais, queria agradecer à Divulga Escritor pela oportunidade de participar nesta revista. Em relação à pergunta que me coloca, desde criança que gosto de escrever. Recordo-me dos discursos para as festas de família e pequenas histórias que eu escrevia, algumas das quais ainda hoje guardo. A escrita esteve e está sempre presente na minha vida, no entanto, enquanto escritora, sou um pouco atípica. Posso passar dias sem escrever e a inspiração pode surgir na hora menos pensada. O que me encanta na arte de escrever são os desafios, mas também as palavras que me surgem na mente como se fossem notas de rodapé ou legendas de um filme e que eu tenho necessidade de organizar. Preciso de sentir borboletas no estômago, a inquietude da alma para poder escrever. Sou uma escritora «à moda antiga» e ando sempre com um bloco de notas e uma caneta, porque gosto de escrever à mão, de fazer rascunhos, de reescrever, mas principalmente de sentir o papel que recebe as minhas palavras.

 

Como surgiu o livro infantojuvenil  “O que Zeus mostrou aos homens”?

Marisa Alves - Gosto de escrever para crianças e tenho a noção de que essa não é uma tarefa fácil, contrariamente ao que se possa pensar. Os contos permitem enriquecer o imaginário infantil e é neles que muitas vezes as crianças encaram dificuldades, enfrentam perigos, aprendem a distinguir o Bem do Mal. Aprendem sobretudo que, tanto ali como na vida real, as coisas nem sempre são fáceis, mas que, no fim, com ajuda, tudo se resolve.  O que Zeus mostrou aos Homens é um livro que surge do meu gosto, enquanto leitora, pelo fantástico e maravilhoso, pela mitologia. Além disso, costumo trabalhar com os alunos, em Português, a mitologia greco-latina, nomeadamente em alguns contos ou n’Os Lusíadas, de Camões.  

 

Apresente-nos a obra (sinopse)

Marisa Alves - O que Zeus mostrou aos homens apresenta, aos leitores mais jovens, os Deuses da mitologia grega, os seus parentescos, feições, virtudes e defeitos. Paralelamente a essa descrição vai surgindo a apresentação do estado da Natureza e do meio ambiente na Terra, que os Homens têm vindo a menosprezar. Por isso, devido às suas atitudes, são questionados e enfrentados pelos Deuses do Olimpo, que os impelem a mudar a sua forma de atuar face à Terra. Efeito de estufa, poluição e reciclagem são alguns dos conceitos que surgem neste livro e que permitem ao leitor tomar contacto com a defesa do Ambiente, levada a cabo pela vontade dos deuses. A magnitude de um Deus superior, a bondade de uma deusa e as considerações de outros deuses permitem levar a bom porto esta história.

 

O que mais chama a sua atenção nesta obra literária?

Marisa Alves - Talvez a relação existente entre os deuses, nomeadamente a parte em que Zeus ouve com atenção cada um deles e, com todo o seu poder e omnipotência, decide pelo amor que tem a Hera, dar uma nova oportunidade aos Homens.  

 

Quais os principais desafios para escrita do enredo que compõe a obra?

Marisa Alves - Como já referi, sou fã da mitologia greco-latina e tentei com esta obra motivar os meus leitores, principalmente porque são um público bastante jovem, para o conhecimento da mitologia. Além disso, tendo em conta a problemática do ambiente, tão falada e tratada nos dias que correm, até em contexto escolar, achei que seria um bom “casamento”. Os principais desafios para escrever o enredo surgiram da decisão de cada deus, tendo em conta, claro, o conhecimento que eu tinha deles: uns mais amenos, outros mais austeros. E o enredo foi surgindo.

 

Além de “O que Zeus mostrou aos homens” você tem publicadas outras obras literárias. Apresente-nos os títulos.

Marisa Alves - Sim, é verdade. O que Zeus mostrou aos homens é o meu 5.º livro. Antes dele surgiram: Contando memórias…, em 2011; De suplicar por mais…, em 2013;  O sono da Primavera, em 2014, e  A tua receita, meu amor!, em 2015.

Contando memórias… é o resultado de uma pesquisa/recolha da literatura e da cultura alentejanas.  De suplicar por mais… trata-se de um registo de algumas memórias culinárias da minha mãe e uma homenagem às tradições gastronómicas transmontanas, das gentes de Vinhais (Bragança). O sono da Primavera é uma compilação de três contos infantis que transversalmente têm a Primavera como elemento comum, retratando-a ora como espaço ora como personagem. A tua receita, meu amor!, é uma novela onde o amor é uma constante e em que uma receita vai unir um casal de apaixonados. São, como pode ver, livros que aparentemente nada têm a ver entre si, nem o tema, nem a tipologia, nem, quiçá, o público-alvo. Porém, todos têm em comum a dedicação que prestei a cada um.

 

Onde podemos comprar os seus livros?

Marisa Alves - O que Zeus mostrou aos homens pode ser comprado na editora (https://edicoestoth.pt/). Quanto a O sono da Primavera, pode ser adquirido na Edições Vieira da Silva (https://www.edicoesvieiradasilva.pt), na Bertrand ou Wook. Além disso, tanto um como o outro podem comprados através da Rota do Livro, em https://www.rotadolivro.pt/.

 

A Marisa recebeu um prémio literário. Conte-nos como foi.

Marisa Alves - Bom, surgiu a oportunidade de participar no 3.º  concurso literário da Papel D’Arroz Editora, intitulado «Receitas Secretas». Gostei do desafio, pela  temática das receitas de culinária, e concorri com o conto “Ao sabor da memória” (2014). Sinceramente, quando concorri, não pensei vencer. O que me interessou na participação foi valorizar a sabedoria gastronómica da minha região, Vinhais, minha terra Natal, em Trás-os-Montes. O conto era sobre o  Pastel de Entrudo de Vinhais. É um pastel salgado feito com massa tenra e produzido a partir do fumeiro transmontano. Uma delícia! Mais tarde, fui informada pela editora que o meu texto tinha sido o vencedor e o prémio foi a publicação da novela A tua receita, meu amor! (2015), escrita a partir desse momento, já que uma das condições era ser um livro no âmbito do tema do concurso.

 

Quais os seus próximos projetos literários?

Marisa Alves - De momento não tenho nada certo. Sei apenas que continuarei a escrever para crianças. Tenho algumas ideias na gaveta que espero pôr em prática brevemente, nomeadamente a publicação de mais um conto infantil. Além disso, encontro-me a escrever o meu primeiro romance, ainda numa fase inicial, de pesquisa, mas, a meu ver, vai desenvolvendo-se muito bem. Espero poder dar notícias dele no final do próximo ano.  

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Marisa Luciana Alves. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Marisa Alves - Eu é que agradeço pela entrevista e, principalmente, pelo caminho que a Revista Divulga Escritor tem vindo a fazer ao longo dos últimos anos pela promoção da escrita e valorização da língua portuguesa. A mensagem que posso deixar aos leitores é a de que nunca devemos deixar de sonhar, apesar dos obstáculos, dos entraves. Foi um sonho que no livro O que Zeus mostrou aos Homens provou que é possível lutar e alcançar o que queremos. Por isso, sonhem e lutem pelos vossos sonhos. Só assim é possível ser feliz!

 

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: divulga@divulgaescritor.com

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor