Morre uma vizinha - por Bernadete Bruto

Morre uma vizinha - por Bernadete Bruto

MORRE UMA VIZINHA

 

AS PESSOAS MORREM UM DIA

NUM REPENTE

SOMEM DA VISÃO

SEM DEXIAR PISTA

SEM FAZER ALARDE

SEM DIZER ADEUS

AOS OUTROS E AOS SEUS

SÚBITO SOMEM DA VISTA

NUNCA DO CORAÇÃO.

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor