Rosa - por Ione Kadlec

Rosa -  por Ione Kadlec

ROSA

 

Rosa cresceu no jardim

Menina rosa, dama carmim.

Logo,  espinhos pariu

Canteiro mudo, terra adubada.

Dona de si: floriu!

Haste vertical de madeira lhe sustentava

Sem graça, magra, descabelada, nua

Sentiu-se abusada. Tanto fez que a haste

Gemeu, estalou

Partiu

Caiu, agoniada

A rosa despreparada, ingrata

Valente, errante, linda, radiante

Aborreceu-se!

Mundo ingrato, exclamou.

Das minhas pétalas desdenha

Sem haste, de pé não fico

Dela não preciso. Prefiro o suicídio

A implorar; pedaço fino de ripa

Miúdo, franzino.

Eu! A mais linda dama que existiu

Amuada, cometeu o suicídio: despetalou-se.

Sem sentir o sofrimento alheio

Preso entre os muros.

O latido de um cão se fez ouvir.

 

Foto: Tela a óleo: Flores da primavera - Claude Monet - óleo sobre tela - 91 x 116 cm - 1864

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor