Soraya Rúbia Bandeira - Entrevistada

Soraya Rúbia Bandeira - Entrevistada

Por Giuliano de Méroe

 

Soraya Rúbia Bandeira, Mestre em Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social; Especialista em Consciência e Educação; Formação em Terapia Transpessoal. Trabalha como Revisora de livros e trabalhos acadêmicos; docente; Terapeuta.

 

“No entanto, para resplandecer essa luz de dentro de nós, teremos que desalojar muitas negatividades, escuridão, crenças, medos, enfim, uma série de criações destituídas de luz. Por isso é algo tão desafiante.”

 

Boa Leitura!

 

Escritora Soraya Rúbia Bandeira, nossa equipe editorial está grata por colaborar conosco na Revista Divulga Escritor. Sua folha curricular acadêmica é ampla, o que requer inegável esforço. Parabéns! Apresente-nos as principais motivações para a escrita de seu livro “A Arte da Iluminação no despertar para o que Eu Sou”.

Soraya Rúbia - Como Terapeuta Transpessoal e pessoa interessada no tema iluminação e nos ensinamentos de Saint Germain sobre a “Divina Presença Eu Sou”, deparei-me em um processo pessoal de intensa mudança que me exigiu colocar em prática todo conhecimento sobre tais assuntos. Foram momentos bastante desafiantes em que pude constatar a sabedoria do Eu Sou, pois experimentei a instabilidade da mudança em plena consciência, apenas centrada em buscar a Unidade com a Fonte, permitindo-me sentir a instabilidade sem ser sugada pela mesma. No meio de todas as nuances do processo, a alegria de perceber-me Criadora e compartilhar essa experiência na forma de conhecimento fez parte da mudança, que está ocorrendo para todos. Claro que em níveis e intensidades diferentes, conforme a permissão de cada um.

 

Quais os principais desafios para a escrita do enredo que compõe a obra?

Soraya Rúbia - Um dos principais desafios foi conseguir sair das minhas próprias convicções, crenças, personagens, identidades e ideias (ego) e permitir que algo maior se apresentasse, visto que somente quando me desnudei do ego é que muita coisa pôde, realmente, passar por mim.

Outro grande desafio é a rapidez da expansão da consciência e, por exemplo, quando o livro já estava impresso e li alguns trechos, já havia uma mudança na consciência e forma de lidar com determinada questão. Aceitar que o livro saiu como tinha que ser é o grande desafio, pois um livro, para o autor, é sempre uma obra inacabada, visto que sempre estaremos alcançando níveis mais elevados de expansão de consciência. E o maior aprendizado foi sentir que o livro poderá ser lido e ser inspirador para qualquer pessoa sensível à mudança.

 

Quais critérios foram utilizados para escolha do título?

Soraya Rúbia - Bom, para o título eu desejava usar dois carros-chefes: a iluminação e o Eu Sou (que é a manifestação do Divino em nós).

Então, veio o insight de que a iluminação é uma arte, em função das várias nuances e da nossa capacidade criativa para ultrapassar os processos sem comprometer nosso viver.

Daí tem a questão que muitos estão despertando para o Eu Divino, para a consciência desta Unidade em si. Então, “despertar para o que Eu Sou” é despertar para a nossa Essência onde reside todo o potencial de criação, talentos, dons... Representando o que cada um de nós é.

O interessante é que acordei um dia sentindo que precisava mudar algo no título, mas não consegui enxergar o óbvio que era a saída do “que”. Mas o título que ficou também representa bem a obra, pois evidencia a perspectiva pessoal de cada um de nós como criadores/manifestadores da realidade.

 

O livro “A Arte da Iluminação no despertar para o que Eu Sou” pode ser considerado um livro espiritualista?

Soraya Rúbia - Como Terapeuta Transpessoal eu poderia dizer que é um livro de abordagem transpessoal. No entanto, não gostaria de colocá-lo na caixinha espiritualista, pois sabemos que esta visão mecanicista fragmentou bastante o conhecimento.

Há uma abordagem espiritual, sim, contida no livro, e que faz parte da grande cena que é a vida.

Inclusive, antes eu achava que este livro era para as pessoas que estavam despertas ou despertando, mas depois que algumas pessoas que nem sabem dessa coisa de iluminação leram o livro e sensibilizaram-se, percebi que é um livro que pode ser lido por qualquer pessoa, afinal, ressalto, trata-se de Vida!

 

O que é uma iluminação? Notamos que esta palavra está presente nas filosofias orientais; poderia explanar mais sobre essa ideia?

Soraya Rúbia - A visão de iluminação mudou muito desde os tempos passados. Isto porque também as energias do planeta estão bem diferentes. Antes havia muita densidade energética no planeta e para uma pessoa iluminar-se ela precisava isolar-se do mundo para poder conseguir acessar o Eu Sou e fundir-se com a Luz, a Consciência maior. Daí, ela não conseguia permanecer no planeta.

Para mim, pessoalmente, iluminar-se é resplandecer a luz de dentro de si mesmo, é acordar para a Unidade que cada um É em conexão com a Fonte. No entanto, para resplandecer essa luz de dentro de nós, teremos que desalojar muitas negatividades, escuridão, crenças, medos, enfim, uma série de criações destituídas de luz. Por isso é algo tão desafiante.

É dito, através de mensagens canalizadas, que estão disponíveis para a humanidade todas as energias que facilitam a autorrealização. Em uma linguagem simples e direta, o livro busca abordar alguns desafios enfrentados nesta jornada.  

 

No release do livro, observamos a expressão “volta para a casa”. Estamos curiosos. O que pretendeu dizer?

Soraya Rúbia - A volta para casa é a volta para o nosso coração, que é onde reside a nossa verdadeira Essência. Nos acostumamos tanto a viver uma vida humana, que quando falamos em Divino as pessoas pensam logo em religião. O livro provoca a sentirmos o que de mais rico existe em nós, que é a nossa Essência, nosso Eu Divino. Há tanta manipulação acontecendo, que o Ser afastou-se de si mesmo, buscando fora o que sempre esteve dentro. Então, voltar para casa significa voltarmo-nos para nossa Essência, apor meio de ações centradas no coração, visto que estivemos tanto tempo centrados na racionalidade, que esquecemos o que verdadeiramente somos.

 

Soraya, por gentileza, escolha e mencione uma das passagens que considera alcançar o mais elevado pensamento do seu livro.

Soraya Rúbia – Esta semana fui à praia, e a maré bem baixa, o que deixava à mostra uma beleza inusitada de pedras revestidas de algas verde-esmeralda, lagos e areias fofas. Sentei-me em uma pedra recôncava que parecia um trono e senti toda a beleza do lugar. Me recostei para trás pendendo a cabeça fazendo um giro de 360º, o que me deu uma visão espetacular do todo. Um céu de um azul esplêndido, como uma redoma, com algumas poucas nuvens que pareciam pintadas à mão, um sol brilhando e aquecendo suavemente, ao fundo muitos coqueiros e uma brisa suave: a noção exata de paraíso. Cada elemento dava forma a esse lugar e cada um exercendo seu papel. Como escolher o que melhor representava essa beleza? Impossível.

Analogamente, experimentei tanta abertura de consciência ao escrever este livro, que é impossível trazer um trecho que represente o pensamento mais elevado, visto que este livro possui muitas chaves contidas na simplicidade das experiências. Mas evidencio a confiança no Eu Sou como a maior experiência vivida.

 

É comum alguns autores viajarem para pesquisar; em outros casos, se sentem melhor, simplesmente por mudarem de vista. Com você acontece o mesmo?

Soraya Rúbia - Criar, para mim, é um ato que envolve prioritariamente sair da mente. Então, todo o conhecimento adquirido no decorrer de tantos anos, em livros, cursos, jornadas, workshops, dentre outros eventos, já estava alojado na mente que, paradoxalmente, eu precisava esvaziar para poder trazer os insights da dimensão Divina em consonância com as experiências humanas.

Na escrita do livro, precisei ir à praia constantemente e fazer muitas respirações conscientes, no intento de abrir os canais de intuição para a clareza necessária ao fluir da escrita que brotava não só de mim, mas também por/através de mim.

 

Quais os seus planos como autora? Soube que já temos livro novo no prelo.

Soraya Rúbia - Sempre amei escrever; é um potencial que trago comigo. Portanto, sempre terei um projeto em mente para escrever. Neste momento, compreendi que tudo tem seu tempo.

De fato, tenho um projeto pronto, mas as circunstâncias exigiram-me aguardar o tempo de o mesmo maturar para alcançar seu objetivo como obra. Mesmo porque sou uma escritora que me entusiasmo bastante em criar e me expressar por meio das palavras escritas e sentir que esta escrita pode inspirar outras pessoas em suas vidas, pois é sempre uma escrita que vem do coração. De coração para coração.  

 

Há algo de interessante que possa ser contado sobre o livro?

Soraya Rúbia - Antes do lançamento do livro aconteceu um episódio que considero bem interessante. Estava na livraria conversando sobre as demandas da organização do coquetel de lançamento e internamente sentia muita alegria e gratidão pela realização, pelo apoio que sentia dos Seres Divinos e principalmente dos Mestres Ascensos aos quais tenho afinidade. Então, após as possibilidades que discutíamos, ou disse: – na verdade, o que gostaria era brindar com champanhe ao som de um violino em gratidão à vida por esta realização. Voltei para casa de ônibus e, acreditem, que entrou na condução um rapaz com uma beleza física e espiritual bastante evidente com um violino e começou a tocar. Outra sincronicidade foi que a pessoa da livraria me ligou do mercado dizendo que havia um espumante com o nome do mestre ascenso com o qual eu tinha afinidade e que estava com um preço bem em conta. Haja sincronicidade!

 

Onde nossos leitores poderão comprar seu livro?

1. Por meio da Livraria Fontenele – São Paulo:

https://fontenelepublicacoes.com.br/produto/arte-da-iluminacao-do-despertar-para-o-que-eu-sou/

2. Livraria Corpo e Mente – Salvador

Tel.: (71) 3011-5970 / 3358-1070

3. Livraria Cultura

https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/autoajuda/espiritualidade/a-arte-da-iluminacao-do-despertar-para-o-que-eu-sou-46683766

3. Por intermédio da autora – Salvador – BA (livros autografados):

sorayabandeira@gmail.com

 

Escritora Soraya Rúbia Bandeira, agradecemos sua participação; nossa equipe é grata à oportunidade de compartilhar seu pensamento, esforços e ideais. Qual mensagem deixa para nossos leitores?

Soraya Rúbia - Agradeço a oportunidade de poder falar sobre o livro, inclusive para dar clareza aos que ainda possuem uma interrogação quanto ao tema.

A minha mensagem é que possamos buscar a Unidade que cada um É, dentro de si mesmo, de volta para nossa casa que é nosso coração. Para isso, é preciso amar, principalmente a si mesmo, para que esse Amor e Luz possam transbordar em nossas ações diárias. Todos estamos nesta busca, só precisamos fazê-la de forma consciente.

A confiança no Eu Sou é a chave para a mudança de uma forma mais suave, e a permissão para a mudança é fundamental.

 

Divulga Escritor, unindo Você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: divulga@divulgaescritor.com

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor