A Bocage - Poeta da sátira... Homenagem poética - por Conceição Oliveira

A Bocage - Poeta da sátira... Homenagem poética - por Conceição Oliveira

Retrato próprio

“Magro, de olhos azuis, carão moreno,
Bem servido de pés, meão na altura,
Triste da facha, o mesmo de figura,
Nariz alto no meio, e não pequeno (…)”


Manuel Maria Barbosa du Bocage

 

A Bocage – Poeta da sátira... Homenagem poética


Cantaste, ó poeta, amor e tristeza
Em frias noites a morte medonha
Perseguiu-te a dor e letal vileza
Animaste a corte e gente enfadonha

Momentos divertidos ansiavam
Em enormes salões ornamentados
Cavaleiros e damas te escutavam 
Barrigas cheias e refastelados

Afastado do luxo e do pecúlio
A riqueza era tida como sanha
A arte da palavra no bom falar

Assim eras, poeta do infortúnio
Estatura meã, a alma tamanha
Boca sisuda mas nunca calar…

 

Conceição Oliveira

 

In Colectânea Galeria Vieira Portuense 2018 - Poesia e Prosa

 

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor