29 de março - Dia do Nhoque da sorte - por Mário de Méroe

29 de março - Dia do Nhoque da sorte - por Mário de Méroe

29 de março – Dia do Nhoque da sorte

 

Em minha visita diária ao admirável restaurante JAPATCHÊ, na Rua Barão de Tefé, 95, onde além de comidas deliciosas há um especial capricho no atendimento, tive a oportunidade de ouvir a interessante tradição italiana sobre o Dia do Nhoque da Sorte, contada pelo super-chefe Raphael. Vamos lá:

Conforme tradição, todo o dia 29 do mês é dia de comer nhoque. Você sabe o motivo?

“Conta uma lenda italiana que São Pantaleão (275-305 d.C., nascido na antiga cidade de Nicomédia, atual Izmit, na Turquia), em um certo dia de dezembro, vestido de andarilho, perambulava por um vilarejo da Itália. Faminto, bateu a porta de uma casa e pediu comida. A família era grande e tinha poucas provisões, mesmo assim, eles compartilharam sua comida (que por acaso era um delicioso nhoque) com o andarilho, cabendo a cada um sete massinhas. São Pantaleão comeu, agradeceu a acolhida e seguiu seu caminho. Quando foram recolher os pratos, descobriram que embaixo de cada um havia um pequeno pacote com muitas moedas”.

Que sortudos! Mas confirmando ser mesmo um dia de sorte, o super CEO da empresa prometeu um solene desconto para quem consumisse seu precioso nhoque. (essa parte é pura ficção!!!)

 

 

 
 
29 de março – Dia do Nhoque da sorte
 
Em minha visita diária ao admirável restaurante JAPATCHÊ, na Rua Barão de Tefé, 95, onde além de comidas deliciosas há um especial capricho no atendimento, tive a oportunidade de ouvir a interessante tradição italiana sobre o Dia do Nhoque da Sorte, contada pelo super-chefe Raphael. Vamos lá:
Conforme tradição, todo o dia 29 do mês é dia de comer nhoque. Você sabe o motivo?
“Conta uma lenda italiana que São Pantaleão (275-305 d.C., nascido na antiga cidade de Nicomédia, atual Izmit, na Turquia), em um certo dia de dezembro, vestido de andarilho, perambulava por um vilarejo da Itália. Faminto, bateu a porta de uma casa e pediu comida. A família era grande e tinha poucas provisões, mesmo assim, eles compartilharam sua comida (que por acaso era um delicioso nhoque) com o andarilho, cabendo a cada um sete massinhas. São Pantaleão comeu, agradeceu a acolhida e seguiu seu caminho. Quando foram recolher os pratos, descobriram que embaixo de cada um havia um pequeno pacote com muitas moedas”.
Que sortudos! Mas confirmando ser mesmo um dia de sorte, o super CEO da empresa prometeu um solene desconto para quem consumisse seu precioso nhoque. (essa parte é pura ficção!!!)

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor