Apenas silencios... dentro de nós - Morrem - por Conceição Oliveira

Apenas silencios... dentro de nós - Morrem - por Conceição Oliveira

Morrem.

Morrem

As palavras nas cruzes que talhamos

À nossa medida

Quando a hora é de nos calarmos.

 

As máquinas ocupam-lhes os lugares

E sugam as palavras à humanidade…

E pela insanidade que nos preenche os dias

Todos os dias deveriam ser de finados.

 

Não há diálogos. Há lutos, em círculos viciosos,

estéreis, à volta dos nossos umbigos.

.

Os lutos requerem silêncios…

 

Tomaram conta de nós;

Ocupam-nos as casas

A cama

O lugar à mesa.

 

E é tão difícil dizer silêncios, viver com eles.

 

Ensandecemos?

 

 

Conceição Oliveira

In, Perdidamente – Antologia (Poetas Lusófonos Contemporâneos II

Pastelaria Studios

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor