Buscando - por Lígia Beltrão

Buscando - por Lígia Beltrão
Buscando
 
Felicidade é coisa estranha
Para quem em nada acredita
Eu, que tenho uma fé medonha
Não sofro ingrata desdita
Ando com olhos de estrela
E falo com luas tantas
Que nem sei se sou louca
Ou se tenho a audácia das santas.
 
Felicidade dá tanto trabalho
Que me vejo assim meio sem jeito
Mas quando olho-me sou encalho
Que bate em frêmitos no peito
E vivo em torto frangalho
Desejos e sonhos perfeitos.
 
Lígia Beltrão

Buscando

 

Felicidade é coisa estranha

Para quem em nada acredita

Eu, que tenho uma fé medonha

Não sofro ingrata desdita

Ando com olhos de estrela

E falo com luas tantas

Que nem sei se sou louca

Ou se tenho a audácia das santas.

 

Felicidade dá tanto trabalho

Que me vejo assim meio sem jeito

Mas quando olho-me sou encalho

Que bate em frêmitos no peito

E vivo em torto frangalho

Desejos e sonhos perfeitos.

 

Lígia Beltrão

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor