Corajosa - por Lígia Beltrão

Corajosa - por Lígia Beltrão

Corajosa

 

Eu nasci e parece que o tempo parou.

- Não chorarei mais nem um pingo

Do muito que meus olhos já molharam o mundo.

Vida louca, essa, que faz a gente arreganhar os dentes

E ser feliz sendo mentira.

Quero é um jardim de lírios

Que tanto plantei e nunca nasceram.

Acho que tinha as mãos tremulas de incertezas

E as sementes da vida escorregavam.

Escapavam.

Porque agora vejo as flores em todos os lugares

E nem precisei cavar a terra para elas nascerem.

Abençoada, eu sou!

Pois sim...

Nasci quando olhei meu rosto molhado no espelho

E o joguei no buraco do tempo.

 

Lígia Beltrão

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor