Desperdícios - por Conceição Oliveira

Desperdícios - por Conceição Oliveira

Desperdícios

I

Fim de tarde:

 

Pendentes sobre o mar

O sol embrulhado em Carmim

Um rasto de fogo amarelo

 

Branco o traço do avião tardio

A teimosia da luz

Acesa ao luar

 

A poalha desce, envergonhada…

Pelas águas entra uma mulher, a banho…

 

II

 

Sobre a língua de areia

Bocas abertas

Gritos de gaivotas caídas…

 

Como deusa flutuando

E as vestes compridas

 

Busca os seus

Olha os céus.

 

Restará de jangadas perdidas…

 

O banho ----------- foi só o pretexto.

 

III

 

Pés socalcam o sal

Guardado de um tempo infeliz

 

Pedras e areias

Chamam recordações

O mar não apagou

 

Presa aos fundos

A divindade colhe

Esmeraldas

 

E as águas arrecadam os corpos

Que ninguém quis…

 

Conceição Oliveira

In Folhas – Letras & outros ofícios nº15 - 2017

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor