Transparência - por Maria Estela Ximenes

Transparência - por Maria Estela Ximenes

TRANSPARÊNCIA

 

Permita que a água asseie

Os  escombros que pesam nos  ombros,

E a  secura instalada na língua,

Permita que  a água pura  que vem do alto,

Possa trazer  igual  leveza de quando nascemos

Permita que  gotas caiam com furor,

Inundando  vestes poluídas,

Restaurando  pensamentos vadios

Revertendo  tumultos da vida

No horizonte insone,

Permita  a carícia da água em   cada lágrima derramada

Como um sinal de   esperança,

E a perfeita junção,  

Entre o  som leve  da água,

E  a sede  do coração.

  

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor