Anchieta Antunes - Colunista

Anchieta Antunes - Colunista

José de Anchieta Antunes de Souza, nasceu em Olinda, em 24 de janeiro de 1938. Desde jovem desfrutou do prazer de escrever, sem ter o cuidado de guardar seus textos, deixados perdidos pelos caminhos da vida. As letras escritas à mão ou em máquina datilográfica, desceram a ribanceira do esquecimento, do não retorno... Com 59 anos aposentou-se e estabeleceu residência em Gravatá – PE, onde vive até hoje, com a esposa, a escritora uruguaia-brasileira Dea G. Coirolo e um dos netos. Aqui retomou a arte de escrever. Faz parte da Academia de Letras, Artes e Ofícios Municipais de Pernambuco em Bezerros. Tem dois livros em preparação: um de crônicas da vida e o outro sob um bebê, desde sua gestação até os três anos de idade, que conta “segredos ao pé do ouvido do seu avô” e discorre irônica e humoristicamente sobre o deslumbramento das descobertas que proporciona o crescimento. Vem fazendo uma coleção de crônicas humorísticas com um personagem chamado Libório, onde muitas de suas experiências de vida dão um toque às histórias. Aqui apresentamos uns poemas escritos depois de seus setenta anos de idade quando resolveu acrescentar poesia a sua escritura. Publicou na Antologia poesia do Brasil, volume 18, do XXI Congresso Brasileiro de Poesia em Setembro de 2013. Tem publicações on-line, sendo colunista do blog de Lenilson de Caruaru e como tradutor oficial da Academia de Letras (ALAOMPE) da língua portuguesa para a espanhola.

 

 

 

 

Jose de Anchieta Antunes - Colunista

O Aprendiz - por Anchieta Antunes

O     A  P  R  E  N  D  I  Z               Aconteceu mais rápido do que a intenção. Não sei se a burla fechou um de meus olhos para provocar o inevitável, ou se foi o meu Pai Celestial...

Nordeste - por Anchieta Antunes

N  O  R  D  E  S  T  E   No nosso claro e utópico rincão pisamos tórrido solo, gretado, cáustico, solidário; por combustível temos a paixão por nossas raízes fincadas  no chão onde a magia nos faz buscar uma réstia de vida nas curvas do indócil...

Prisioneiro - por Anchieta Antunes

Prisioneiro   Na trilha do Halley entre labaredas e fagulhas riscando um céu mil vezes riscado iluminando a chama do dia, brilha na noite eterna fulge nos pingos de dor, tinge a crua verdade traçando ensinamentos e rasgando entranhas para eviscerar erros perpétuos e ensinar novos...

Rio Jauaperi - por Anchieta Antunes

Rio Jauaperi   ...diga aos meus amigos que mando um grande abraço e que me recinto de nossos agradáveis papos à luz da lua na margem da estrada, momentos em que murmurávamos com prudência, sibilando as palavras, nossos planos mais íntimos de aventuras iminentes. De quanta coragem dispúnhamos...

O Tempo - Por Anchieta Antunes

O        T  E  M  P  O               Quando falo de mim, o relógio sempre se faz presente em minhas cavilações. Ele é a minha penitenciaria de segurança máxima, logo, sou o seu...

Limbório no Mercado da Encruzinhada - por Anchieta Antunes

Libório no Mercado da Encruzilhada   Aos domingos eles levantavam mais tarde. Dia de descanso, não há nada para fazer. “OU HÁ” ?  _Até Deus descansou no sétimo dia, por que Libório não pode acordar mais tarde? Poderia ter ficado na cama até oito ou nove horas, mas o hábito não o deixa...

Limbório e a impressão perdida de seu amor - por Anchieta Antunes

Libório             e a impressão perdida de seu amor.            Todos sabem que nosso amigo Libório tem suas idiossincrasias continuamente em turbulência, sempre em voo de angústia, senão de perigo...

As Amantes - por Anchieta Antunes

  A S        A M A N T E S            Otacílio, nos seus idos de quase setenta anos, resolveu numa manhã de extremo calor, e depois de uma noite mal dormida, que devia, que queria, e que ia arranjar uma amante....

Libório e a Sogra - por Anchieta Antunes

LIBÓRIO    E    A    SOGRA Que viagem atribulada...            _Não! Eu não vou, não saio de casa, não ponho os pés na rua, muito menos num taxi. Pode ir embora e me deixar em...

Um dia nos aeroportos - por Anchieta Antunes

                                        Gravatá –...

P A Z - por Anchieta Antunes

P  A  Z                   A paz é uma flâmula, uma cor, um brado silencioso que conclama os bons corações a rechaçarem as hordas insurretas que pugnam pela anarquia....

Mãe... Estou aqui... - por Anchieta Antunes

Mãe...          Estou aqui...            Quando eu era pequeno passava o dia todo correndo de um lado pro outro, subindo na mangueira, chupando manga tirada com a mão, escanchado no galho, balançando as pernas, o...

Pipoco Azul - por Anchieta Antunes

                           PIPOCO    AZUL   Aconteceu ontem. Após alguns anos dormindo na furna do esquecimento, minhas habilidades “eletricisticas” voltaram à tona. Por imperiosa força da necessidade, de...

A Preguiça - por José Anchieta

A    P R E G U I Ç A   Cultuo a preguiça como minha divindade mais fulgente, aconchegante e rodeada de lençóis brancos e macios, de puro linho egípcio de 800 fios. Ao anoitecer apresso meu desejo de que o dia venha em meu socorro, trazendo as horas de trabalho pesado,...

Envelhecimento - por Anchieta Antunes

          E N V E L H E C I M E N T O                        Parece que o envelhecimento caminha sem pressa, carregando nas costas um grande saco repleto de mazelas. A...

Caricatura da Pontuação - por Anchieta Antunes

  CARICATURA DA PONTUAÇÃO   Meu cantinho beijando o jardim aguarda-me varias vezes ao dia para conversarmos em silencio. As letras volteiam sobre minha cabeça esperando que as junte para adquirirem sentido, expressão,...

CADUCEU - por Anchieta Antunes

   CADUCEU    Brilha distante  a origem da vida,  no vale das sombras,  nos rios de prata,  nos mares índigo;  o trevo da sorte  solta nas pesadas folhas,  o raio da morte,  e faz trepidar  o ângulo do monte,  deixando...

Dia Internacional da Mulher - Mensagem de nosso colunista Anchieta Antunes

         DIA   INTERNACIONAL   DA  ...

O Viajante - por Anchieta Antunes

                                O     V I A J A N T E   Quando perco a fé na minha cama, levanto para vadear a aurora em busca de antigos acontecimentos. Estórias asiladas nos mais...

Circulo Universal dos Embaixadores da Paz - por Anchieta Antunes

CIRCULO   UNIVERSAL   DOS   EMBAIXADORES  DA PAZ.            Crianças de ontem e de hoje, alvoradas dos homens de amanhã, zelem seus corações, não abram as portas para a truculência. Silenciem o verdugo, apaziguem a...

A Face - por Anchieta Antunes

A     F A C E               Faz tanto tempo que moro no mesmo lugar, que adquiri sua fisionomia. Sinto-me parecido com a velha rua calçada, com a casa precisando de uma pintura nova para disfarçar sua idade provecta;...

Harpa - por Anchieta Antunes

  POEMA  DE  ANCHIETA  ANTUNES   HARPA   A harpa plangia augusta maviosas ondulações sonoras penduradas nas asas do tempo, balouçando claves, tons e semitons envolvendo a alma do passante desprevenido do amante embevecido.   Anchieta Antunes – D....

Saudade - por Anchieta Antuness

S A U D A D E   Tem gente que sente, eu mastigo. Quando ela vem  com muita força eu a transformo em massa de moldagem e faço uma porção de esculturas bizarras. Tenho um almoxarifado somente para as saudades mais contundentes, aquelas que me marcaram mesmo, como o primeiro beijo que ...

Alvorada na serra - por Anchieta Antunes

ALVORADA   NA   SERRA   Zzzzuuuuuuummmmmm  --  zzzuuuuummmmmmmmmmm               O vento chega sussurrando  para não despertar a lebre que dorme o sono dos velozes, a alegria dos libertos dos açoites...

Solidão - Vastidão - Amplitude - por Anchieta Antunes

SOLIDÃO               VASTIDÃO                                         AMPLITUDE  ...

Fim de Ano - por Anchieta Antunes

FIM   DE   ANO!   Dezembro chega para encerrar o ciclo. Os “cata-ventos” dos ventos amenos continua  chiando no alto da engrenagem para anunciar que permanece vivo, esperando um olhar de reconhecimento, um aceno de carinho à distancia, um sorriso e, principalmente, uma...

A dor cruel - por Anchieta Antunes

A     D O R      C R U E L   Vi a dor cruel rasgando as entranhas do meu amigo Chico, vi o brilho morto de seu olhar distante, perdido no  baú das desilusões.   “Minha Pombinha” assim ele a chamava; chamava a sua Claudia, a esposa, a...

Dor - por Anchieta Antunes

D O R            A dor anula sentimentos viageiros, apaga lucidez e temperança; Ela é precedida pelo trauma que desvirtua  a cor da carne, da pele,  e perverte a vontade. Invade searas sagradas de deidades intrínsecas, suja o templo da pureza...

Quintal - por Anchieta Antunes

QUINTAL               No meu quintal não permito vilania, nem raízes de ódio, muito menos a espreita de tocaia no tronco da figueira. No mercado da vingança o ganho é pífio, com taxas de alto risco, sem garantia de retorno, ou com retorno...

XXII Congresso Brasileiro de Poesia - por Anchieta Antunes

XXII   CONGRESSO     BRASILEIRO      DE      POESIA.   BENTO   GONÇALVES   -   RS. DE 6 A 11 DE OUTUBRO DE 2014. HOTEL...

Camadas em Películas - por Anchieta Antunes

         “CAMADAS EM PELÍCULAS”            _Meu filho, vá logo até sua Praça querida “tirar seu retrato”!          _No “lambe-lambe” pai?         ...

Colina - por Anchieta Antunes

COLINA                                                                                  ...

Estrada de ferro - por Anchieta Antunes

ESTRADA   DE   FERRO   -  poema Anchieta.     De ferro batido no leito dos anos dormentes dormidos, unindo distancias fazendo alarido Estrada que leva, pra longe da gente lembranças mordazes que junta e separa saudades sofridas de amores...

Encantamento - por Anchieta Antunes

E N C A N T A M E N T O               Quando piso na lousa fria e resvaladiça ( “viver”) sinto a coluna tombando para o lado obscuro da vida que se vive sob o tom do incompreensível horizonte abstrato. A razão é o lado duro da existência,...

O Observador - por Anchieta Antunes

                  O     OBSERVADOR               Ele estava escarranchado lá na ponta do velho muro sem reboco, de bermuda rasgada, os pés pendurados sem as sandálias, os...

<< 1 | 2 | 3 | 4 >>

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

         

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor